• LUA ATUAL DESDE: 10. dezembro, 07:51  |  Quarto Minguante
 |  Mostrar Registos

A Organização Mundial de Saúde recomenda e incentiva o uso da acupunctura, tendo publicado alguns documentos no sentido de promover a sua prática segura (vide WHO Guidelines on Basic Training and Safety in Acupuncture, 1999) e de incentivar a sua integração nos sistemas de saúde dos vários países a nível mundial (vide WHO Traditional Medicine Strategy 2002-2005).

Concretamente sobre as doenças ou sintomas possíveis de serem tratados pela acupunctura, esta mesma organização elaborou em 2003 um relatório síntese de avaliação dos ensaios clínicos controlados que comprovam a eficácia da acupunctura. Neste relatório as doenças ou sintomas são classificadas em quatro categorias: (i) doenças para as quais foi comprovado, por ensaios clínicos controlados, que a acupunctura é um tratamento eficaz (quadro 1), (ii) doenças para as quais foi demonstrado o efeito terapêutico da acupunctura sendo, contudo, necessárias mais investigações (quadro 2), (iii) doenças para as quais existem apenas ensaios individuais controlados que reportam algum efeito terapêutico nos quais vale a pena tentar a acupunctura já que o tratamento convencional é difícil (quadro 3), e (iv) doenças que requerem que a acupunctura seja praticada por um técnico com conhecimentos médicos especiais e com adequado equipamento de monitorização (quadro 4).

 

Doenças ou sintomas para as quais foi comprovado, por ensaios clínicos controlados, que a acupunctura é um tratamento eficaz (OMS 2003)

 

Artrite reumatóide

Epigastralgia

Cólica biliar e renal

Hipertensão

Cotovelo de tenista

Hipotensão primária

Correcção da má posição fetal

Indução do trabalho de parto

Depressão

Leucopenia

Disenteria bacilar

Náuseas e vómitos

Dismenorreia

Periartrite do ombro

Disfunção motora após acidente vascular cerebral

Dores: ciática, de cabeça, facial, de joelho, lombar, de pescoço, e pós-operatória

Reacções adversas de radioterapia e/ou quimioterapia

Rinite alérgica

 

Doenças ou sintomas para as quais foi demonstrado o efeito terapêutico da acupunctura, mas onde são necessárias mais investigações (OMS 2003)

 

Acne

Infecções urinárias recorrentes

Amigdalite

Infertilidade feminina

Asma

Insónia

Colecistite

Lactação insuficiente

Colelitíase

Neurodermatite

Colite ulcerativa crónica

Neurose cardíaca

Convalescença pós-operatória

Nevralgia pós-herpética

Demência vascular

Obesidade

Dependência de álcool, ópio, cocaína, heroína, e tabaco

Diabetes (não insulino-dependente)

Osteoartrite

Paralisia facial

Disfunção da articulação temporo-mandibular

Pertussis

Disfunção sexual masculina não orgânica

Distrofia simpático-reflexa

Pescoço rígido

Pós entubação em crianças

Distúrbios gastrocinéticos

Prostatite crónica

Doença de Ménière

Prurido

Dor abdominal, dor de cancro, dor de coluna, dor de olhos, dor de ouvido, dor no trabalho de parto, dor após exame endoscópio, dor na tromboangeíte obliterante

Retenção urinária traumática

Sialorréia induzida por medicamentos

Síndrome da dor radicular e pseudoradicular

Síndrome do ovário poliquístico

Epistáxis

Síndrome pré-menstrual

Espasmo facial

Esquizofrenia

Febre hemorrágica epidémica

Fibromialgia

Síndrome de Raynaud

Síndrome de Sjögren

Síndrome do stress de competição

Síndrome de Tietze

Gota

Síndrome de Tourette

Hepatite B (portador do vírus)

Síndrome uretral feminino

Herpes zóster

Traumatismo crânio encefálico

Hiperlipidemia

Urolitíase

Hipofunção ovárica

 

Doenças ou sintomas para os quais existem apenas ensaios individuais controlados que reportam algum efeito terapêutico e nos quais vale a pena tentar a acupunctura já que o tratamento convencional é difícil (OMS 2003)

 

Bexiga neurogénica por lesão da medula espinal

Cloasma

Oligofrenia

Retinopatia serosa central

Cor pulmonale crónica

Síndrome do cólon irritável

Daltonismo

Surdez

Obstrução das vias aéreas pequenas

 

Doenças ou sintomas que requerem que a acupunctura seja praticada por um técnico com conhecimentos médicos especiais e com adequado equipamento de monitorização (OMS 2003)

 

Angina de peito

Coma

Dispneia na doença pulmonar obstrutiva crónica

Encefalite viral na criança

Convulsões devido a febre alta na criança

Paralisia pseudobulbar e bulbar progressiva

Diarreia na criança